Prof. Dr. Alexandre Bonini: Mais de 30 anos de experiência clínica e acadêmica

Atualmente faz parte da equipe de professores do Curso de pós-graduação de Endodontia da FAOA – Polo Ribeirão Preto

Com experiência clínica de mais de 30 anos, com ênfase em Endodontia e Reabilitação Oral, Alexandre Bonini, graduado pela UNAERP em 1992, revela sua paixão pela Odontologia.

“Me apaixonei pela Odontologia ainda na Faculdade. Tive um grande privilegio de poder absorver os ensinamentos de grandes mestres, nos quais me nortenho até hoje no dia a dia clinico e acadêmico”, diz ele.  Clinicando em consultório particular, após dois anos iniciou a atividade acadêmica, fez pós graduação em Endodontia na FORP\USP. Foi professor da graduação em Endodontia, Clinica Integrada e na Pós graduação em Endodontia na Universidade de Ribeirão Preto por 20 anos.

“Foi na docência que conheci minha esposa na qual formamos nossa família que tanto amo. Hoje moro em Campinas onde atuo clinicamente, leciono aqui na APCD Ribeirão-Preto, onde tenho só alegrias e momentos agradáveis e, há 7 anos, também na Pós-graduação da FUNORTE em Uberaba MG”, conclui ele.


Revista APCD-RP: Como foi seu envolvimento com a Endodontia?
Dr. Alexandre Bonini: Durante a graduação foi convidado para ser monitor de endodontia pelo Prof. Dr. Jesus Djalma Pécora, aflorando mais a paixão pela área. Terminado o curso solicitei a possibilidade de estagiar na disciplina e continuar a frequentar o mundo acadêmico. Não só este estagio me trouxe mais conhecimento como também o privilegio de conviver por muitos anos no Laboratório de endodontia da Universidade de São Paulo com este e outros grandes mestres, local este onde tudo que era de novo na tecnologia desta área aportava. Isso me foi de grande valia para o constante crescimento profissional. Abracei o convite de lecionar nesta área na faculdade e na evolução da carreira, comecei a atuar na pós-graduação também. Na sequencia apareceu outra oportunidade, a qual me enche de orgulho até hoje, que é ter a possibilidade de conviver nesta casa maravilhosa que é a APCD Ribeirão.
Após minha saída da graduação em 2015, abracei o desafio, junto com uma equipe excelente, de atuar na pós-graduação da FUNORTE, em Uberaba MG, já estando para iniciarmos a sua decima turma.

Revista APCD-RP: Atuar multidisciplinarmente é fundamental, em sua opinião, na atualidade?
Dr. Alexandre Bonini: Sim claro. Fui professor da disciplina de Clinica Integrada por 20 anos, onde pegávamos o aluno no ultimo ano e associávamos todas as áreas da odontologia. Isso me fez desenvolver uma visão generalista e ver a importância desta visão, me fazendo buscar conhecimento em todas estas áreas, devido ao meu eterno compromisso de ensinar de forma honesta e sempre se baseando no que há de mais moderno e pratico. Com isso descobri outras paixões na qual me dedico no consultório também.

Revista APCD-RP: Como anda o mercado, a demanda por tratamentos endodônticos tem crescido?
Sempre haverá demanda. A remoção da Dor sempre foi e será um dos principais instrumentos para conquistarmos pacientes, durante nossa atuação como profissional da área da saúde. Lembrem-se sempre da parábola do espinho na pata do leão.
Poder ter a chance de proporcionar alivio as pessoas, é sempre um grande privilegio associada a área da endodontia, na sua grande maioria dos casos.
A meu ver, você pode ate não gostar de Endo, mas tem o dever de remover a dor de seus pacientes, ou dos que te procuram e aí vai perceber que está envolvido na necessidade de pelo menos ter conhecimentos mínimos nesta área, para poder realizar intervenções emergências com segurança e qualidade técnica, não transformando assim um problema em outros maiores ainda.
Hoje se torna muito difícil um paciente te procurar, simplesmente por ter passado na porta de seu consultório. O caso desta primeira consulta sempre vai estar associado a dor, indicações pessoais e marketing, principalmente digital.

Revista APCD-RP: Tem sido grande a evolução da endodontia?
A endodontia que conheci em minha graduação, já não seria suficiente para ser resolutivo nesta área de atuação. Brinco sempre que se fizesse uma endodontia de hoje na minha graduação, receberia uma recriminação ou pior, ficaria de dependência na disciplina. A odontologia foi uma das áreas que mais evoluiu na saúde nestas últimas décadas. E posso afirmar que a endodontia cresceu muito em conhecimento e tecnologia, tornando a vida do profissional desta área muito mais tranquila e engrandecedora para quem abraça estes novos itens tecnológicos no seu dia a dia clinico. O conhecimento e a prática constante transformam um profissional e da a possibilidade de dominar a área escolhida, criando segurança profissional e resolutividade positiva aos pacientes. Não se adquire muitos novos conhecimentos ficando preso as paredes do seu consultório. É necessário o crescimento profissional constante, para se usar de forma correta toda esta tecnologia emergente que a cada dia surge com coisas novas.

Revista APCD-RP: Cada vez mais a odontologia prima por procedimentos menos invasivos, Endodontia tem evoluído neste sentido?  
Um dos principais pontos a ser respeitado na odontologia moderna é o cuidado em preservar as estruturas destinarias sadias, que já eram citadas a muitas décadas atrás, mas existia a limitação de técnica e materiais impossibilitando, em muitas vezes, a execução desta filosofia.
Com o advento da microscopia na endodontia, tornou-se verdade a visualização eficiente de áreas operadas, que ate então só era possível de serem trabalhadas através da sensibilidade operacional do profissional em associar conhecimento, pratica e imagens radiográficas periapicais.
E com o aumento da acessibilidade de exames radiográficos mais aprimorados, conseguimos unir mais conhecimentos anatômicos durante o tratamento executado, alcançando índices de sucessos bem maiores.
 
Revista APCD-RP: Além do exame clínico, os exames complementares tem feito a diferença para os resultados nos tratamentos odontológicos. Isso tem ocorrido na Endodontia?  
A endodontia sempre esteve muito dependente de exames complementares radiográficos para o estudo, acompanhamento das fases do tratamento, certificação final deste e sua subsequente proservação. O exame radiográfico mais utilizado até os dias de hoje, sem dúvida é o exame periapical. Apesar de auxiliar e muito em todo tratamento e de ter evoluído de forma considerável com o emprego da possibilidade digital, este apresenta grande limitação por se tratar de um exame em duas dimensões, prejudicando e até enganando o diagnóstico da anatomia externa e interna do elemento dental, interferindo de certa forma nos resultados finais do tratamento.
Com o emprego de exames mais elaborados, como a Tomografia Computadorizada e a facilitação de seu acesso que ocorre atualmente, tanto pelo profissional quanto pelo paciente, associada a tecnologia atual de escaneamento digital, torna-se uma ferramenta de grande valia para o tratamento, crian=sim um caminho sem volta para quem usufrui de tal tecnologia como auxiliar direto da melhoria dos resultados clínicos.

Revista APCD-RP: Se atualizar é uma constante, diria que hoje não é suficiente é preciso se especializar, ou ainda dá para ser generalista com atualizações?
A mesmice e a preguiça são os piores inimigos de qualquer profissional. A concorrência aqui fora sempre foi predatória para aqueles que não buscam aumentar seus conhecimentos e praticar novas técnicas mais evoluídas, no intuito de sempre estarem buscando o aprimoramento pessoal e principalmente profissional. 
Fazer bem e com segurança aquilo que você se propôs a realizar em outra pessoa é no mínimo muito engrandecedor para qualquer profissional da área da saúde. Ter o reconhecimento tanto de colegas indicadores, como do próprio paciente, é o motor que impulsiona seus negócios e sua vida pessoal. Portanto, nunca perca ou demore muito a se especializar em uma determinada área de interesse, pois os anos passam rápidos e a empolgação e vontade diminuem com o correr destes, principalmente para quem se tornou acostumado com a rotina de sempre e acha que do jeito que está, está bom.

Revista APCD-RP: Como tem sido atuar com a equipe do Curso de Espacialização em Endodontia da APCD Ribeirão Preto – agora FAOA?
Do primeiro momento de minha incorporação ao curso de especialização da APCD até o momento atual, creio ser unanime entre todos os professores, que compõem a equipe, que o entusiasmo e alegria em poder participar do aprimoramento pessoal de muitos alunos no decorrer destes anos, é com certeza o maior motivador para que possamos continuar com a mesma dinâmica e filosofia que adotamos para o curso. É uma grande satisfação quando pegamos um aluno cheio de dificuldades, receando e temendo a endodontia com toda a sua força e aos poucos vamos acrescentando, aprimorando e transformando em excelentes profissionais da área, desenvolvendo tratamentos dignos de capa de livro. A ideia principal do nosso curso e ensinar uma filosofia de tratamento, não ficando preso a este ou aquele equipamento e instrumental, deixando o aluno livre para pensar e desenvolver o conhecimento suficientemente para ter segurança no que está fazendo. A endodontia é considerada pela grande maioria como uma área difícil e cheia de frustrações, com isso se torna uma área carente de profissionais resolutivos, sempre cobiçados no mercado de trabalho, tornando-se assim uma área muito atrativa da odontologia. Trabalhar entre amigos, com tudo que há de melhor e tecnológico na área, com certeza é um privilégio para poucos. A ponto de desejar pegar meu carro e viajar a cada módulo para poder experimentar deste carinho e satisfação em ver todos que compõem esta casa maravilhosa.

Revista APCD-RP: qual sua expectativa com a nova sede?    
A sensação que tive quando conheci a nova casa da APCD Ribeirão foi a que conseguiram melhorar em muito, algo que pra mim já estava muito bom. As novas instalações são tão grandiosas como os corações de quem lá trabalham. Creio que podemos esperar muitas coisas novas e boas para engrandecer ainda mais esta instituição, já que espaço e vontade para isso não vão faltar. Não posso deixar de aproveitar para parabenizar esta diretoria pelo excelente trabalho realizado com esta mudança estrutural, que nem de longe imaginamos o trabalho real que isso deve ter dado. Com isso, só tenho a agradecer o empenho à classe odontologia Ribeirão-pretana e da região.

Revista APCD-RP: Neste mês de outubro, em que se comemora o DIA DO DENTISTA, que reflexões faz?   
Como em outras áreas, ser cirurgião dentista hoje, exige que você sempre busque por conhecimento e tecnologia, nunca se permitindo a aceitar que o que já sabe, é suficiente para se alcançar o sucesso, reconhecimento e satisfação profissional.
Portanto, se permita buscar coisas novas sempre que lhe for possível. Se forem raras estas possibilidades, crie sempre mais e mais condições para que elas ocorram.


Publicado em 01/11/2023.

APCD Ribeirão Preto
APCD Ribeirão Preto
APCD Ribeirão Preto
APCD Ribeirão Preto

(16) 3630-0711

Rua Casemiro de Abreu, 660 - Ribeirão Preto (SP)
Ops... Preencha corretamente o formulário.
Obrigado! Seu formulário de inscrição foi encaminhado com sucesso.