Terapia Periodontal de Suporte - Por Prof. Dr. José Paulo Ribas

Terapia Periodontal de Suporte –TPS– é um termo atualizado que engloba todos os procedimentos obrigatórios após um tratamento periodontal, com a finalidade de preservar os resultados obtidos e minimizar a deposição de nova placa bacteriana que levaria à reincidência da doença periodontal.

A TPS constitui-se na fase mais longa e mais importante do tratamento periodontal, devendo terminar APENAS se houver perda total dos elementos dentais e/ou implantes e só se inicia quando já se encontra restaurada a saúde periodontal, ainda que exibindo novos padrões anátomo-funcionais.

A Odontologia preventiva como um todo auxilia os pacientes não somente a manter a saúde dental e periodontal, como também evita os muitos efeitos negativos da inflamação crônica do periodonto sobre a saúde geral (doenças cardiovasculares, diabete, problemas pulmonares) e sobre a gravidez (risco de parto prematuro, baixo peso ao nascimento); esses riscos são freqüentes nos casos de doentes não tratados ou de pacientes tratados que não estão sob terapia de manutenção.

Apesar dos estudos mostrarem resultados satisfatórios quando se aplica a TPS em intervalos regulares, a individualização da terapia de suporte deve ser buscada a cada sessão com a personalização do tratamento e com a atualização dos recursos de higiene.

Além disso, são sempre necessários o constante esclarecimento e a motivação do paciente através da visualização da placa bacteriana presente, por meio da evidenciação e por novas abordagens psicológicas, devendo-se também enfatizar a importância de uma seqüência de escovação, para que nenhuma área seja preterida, como também da freqüência, tanto da escovação quanto do uso dos demais agentes auxiliares.

O paciente deve ter a responsabilidade de cuidar de sua saúde bucal, mas um dos maiores contribuintes para o êxito da TPS é o valor que a pessoa atribui a seus dentes. Porém, de maneira geral, observamos que muito da cooperação do paciente deve-se ao seu nível cultural, ao seu status sócio-econômico, assim como à sua atividade profissional. Mas o que realmente é determinante para o bom resultado é a habilidade manual de cada pessoa, pois temos muitas situações de pacientes conscientes da importância da higiene oral, cheios de boa vontade, mas que não conseguem, por mais que se esforcem, ter êxito na escovação devido a limitações impostas pela sua capacidade manual.

Uma peça chave da TPS é o diagnóstico contínuo monitorando o paciente, a fim de interceptar com uma terapia adequada e otimizar as intervenções terapêuticas de acordo com as suas necessidades.

Portanto, a TPS não só é parte integrante do tratamento periodontal como também tem uma dimensão especial dentro do mesmo, pois irá garantir a manutenção da saúde gengival e dos benefícios alcançados pelo tratamento periodontal.

(16) 3630-0711

Avenida do Café, 1080 - Ribeirão Preto (SP)
Ops... Preencha corretamente o formulário.
Obrigado! Seu formulário de inscrição foi encaminhado com sucesso.