Científica: Endodontia

Autores do artigo: Eloá C. Bícego-Pereira; Emelly de Aveiro; Brenda P.F.A. Gomes

Científica: Endodontia

A sinusite é uma condição inflamatória envolvendo a membrana mucosa do seio paranasal e cavidade nasal. Pode ser aguda, aguda recorrente, subaguda ou crônica, dependendo da duração, e sua principal causa são infecções (bacteriana ou viral), alergias, e poluição. A inflamação periapical causada por infecções endodônticas e periodontais, podem se estender para a região do seio maxilar, e estima-se que entre 15-75% das sinusites são causas dentárias (Siqueira Jr, et al., 2021).

Há casos em que o seio maxilar tem uma relação próxima com as raízes dos molares e pré molares superiores, ou se apresentam com 50% de sua extensão com os processos alveolares, e em raros casos há proximidade com a raiz do canino superior (Hauman et al., 2002). Esta proximidade, é  fator de risco para que haja expansão para o seio e gere alterações patológicas. Mesmo que o ápice não penetre no assoalho do seio, uma lesão periapical pode expandir e perfurar o assoalho cortical e o periósteo do seio. Sendo que a prevalência patológica de dentes posteriores superiores estão associados com o espessamento da mucosa, principalmente com os primeiros molares superiores (Jouhar et al,. 2023).

O diagnóstico da sinusite pode ser realizado incluindo radiografia periapical, oclusal, panorâmica, facial e tomografia, para confirmar a patologia. Sendo assim, na imagem, as bordas do seio maxilar estarão finas, linha radiopaca tênue e pequena camada de osso cortical. A inflamação sinusal pode ser restrito ao assoalho, mas pode causar uma obstrução parcial ou total do seio por secreção mucosa.

Para determinarmos o diagnóstico d a causa da doença, baseamos em um exame odontológico e médico completo que inclui a avaliação dos sintomas do paciente, histórico médico e correlacioná-los com os achados físicos. Uma raiz apical doente pode ser o foco de uma sinusite bacteriana. A palpação da região anterior da maxila pode produzir uma dor surda, e a percussão cuidadosa dos dentes superiores pode revelar se a dor pode ser localizada em 1 ou mais dentes. A avaliação da vitalidade dos dentes por meio de testes pulpares elétricos ou térmicos pode auxiliar no diagnóstico. A avaliação otorrinolaringológica por meio de rinoscopia, endoscopia nasal e sinusal, aspiração do conteúdo sinusal para avaliação citológica e microbiológica pode auxiliar ainda mais no diagnóstico correto.

O tratamento indicado da sinusite odontogênica inclui tratamento endodôntico, cirurgia parendodôntica, reimplante intencional ou extração do dente relacionado, ocasionalmente com associação antibiótica. A endodontia visa salvar os dentes, e em especial nos casos de sinusite odontogênica, a saúde do seio maxilar e outras áreas que podem ser afetadas. Portanto, a resolução da sinusite odontogênica requer intervenção profissional para remoção da causa.

Sintomas da sinusite de origem odontogênica  e não odontogênica são semelhantes, como: obstrução ou congestão nasal, dor ou pressão na face e dores de cabeça. Porém, quando a origem é odontogênica, geralmente, estes sintomas manifestam-se em apenas um lado da face. Quando há uma piora na condição sinusal, podemos estar diante de uma sinusite não odontogênica ou falha no tratamento dentário, o que gera uma dificuldade para abordagem nessas situações. No entanto, quando há cura da lesão periapical e agravamento da sinusite, se trata provavelmente de uma causa não odontogênica, devendo encaminhar o paciente ao otorrinolaringologista.    

 

Figura 1. Figura 1. Exame tomográfico mostrando: A. Dente com imagem radiolúcida periapical e seio maxilar com aspecto normal. B, C e D. Dente com imagem radiolúcida periapical e leve velamento do seio maxilar. E,F, G e H. Dente com imagem radiolúcida periapical e extenso velamento do seio maxilar.

 


Figura 2. Exame tomográfico mostrando (A) Dente com imagem radiolúcida periapical e velamento do seio maxilar e (B) Regressão do velamento do seio maxilar após tratamento endodôntico; (C) Dente com imagem radiolúcida periapical e velamento do seio maxilar e (D) Regressão do velamento do seio maxilar após tratamento endodôntico.
Agradecemos as imagens tomográficas cedidas pelo Prof MSc Ezequiel Santin.

 

BIBLIOGRAFIA
Brook I. Sinusits of odontogenic origin. Otolaryngol Head Neck Surg. 2006; 135(3):349-55.
Hauman CHJ, Chandler NP, Tong DC. Endodontic implications of the maxillary sinus: a review. Int Endod J. 2002; 35: 127-41.
Jouhar R, Alkhames HM, Ahmed MA et al. CBCT evaluation of periapical pathologies in maxillary posterior teeth and their relationship with maxillary sinus mucosal thickening. Healthcare (Basel) 2023; 7: 787.
Siqueira Jr JF, Lenzi R, Hernández S et al. Effects of endodontic infections on the maxillary sinus: a case series of treatment outcome. J Endod 2021; 47: 1166-76.

Publicação da Revista APCD Ribeirão 
Edição: fevereiro 2024


Publicado em 06/03/2024.

APCD Ribeirão Preto
APCD Ribeirão Preto
APCD Ribeirão Preto
APCD Ribeirão Preto

(16) 3630-0711

Rua Casemiro de Abreu, 660 - Ribeirão Preto (SP)
Ops... Preencha corretamente o formulário.
Obrigado! Seu formulário de inscrição foi encaminhado com sucesso.